ULTRA BRUNO RIBEIRO

ULTRA BRUNO RIBEIRO

domingo, 26 de dezembro de 2010

PRÊMIO MÉRITO ESPORTIVO 2010





Na terça feira dia 14/12 fui homenageado no Centro Cultural Raul Cortez pelo prefeito de Mongaguá com o prêmio Mérito Esportivo 2010, pelo meu desempenho em inúmeras provas durante todo o ano.


Agradeço ao amigo Marco Mountaim pela indicação, e que 2011 seja mais duro, porém glorioso que 2010.

sábado, 25 de dezembro de 2010





Nos dias 04 e 05 de Dezembro, voltei a me divertir em uma das modalidades que mais curto no esporte, o Mountaim Bike.



Na cidade de Mogi das Cruzes, participei no sábado do Extreme MTB e no domingo da Corrida da Solidariedade.



Com 37 graus na cabeça, isso ás 14:00 horas, foi dada a largada do Extreme MTB, mas de uma forma diferente, no formato contra-relógio. Independente de serem apenas 12 km, as subidas eram inúmeras e o calor castigava os atletas que largavam sozinhos de minuto á minuto, sendo assim impóssivel saber o resultado no final.



Já no domingo ás 09:00 foi dada a largada da Corrida da Solidariedade, uma prova de circuito com 04 voltas de 6 km, sem subidas, mas com muitos single tracks, inclusive ao lado dos trilhos de trem. Como a maioria dos atletas não participaram da prova no sabado, a vantagem dos mesmos foi grande sobre os outros.



No final fiquei em 2. no sabado na minha categoria e em 10. na Geral e no domingo fiquei em 7. na minha categoria.



segunda-feira, 22 de novembro de 2010

ECO DUATHLON BERTIOGA



Após uma ótima prova em Santos, acordei no dia seguinte, hiper cansado, mas disposto a ir até Bertioga participar da prova Eco Duathlon.
Para variar ao aquecer, estava completamente acabado, mas sabia que ao tocar a sirene da largada, a adrenalina e felicidade de poder participar de mais uma prova seriam maiores e iriam superar todos os obstaculos mais uma vez.
No primeira corrida consegui fechar em 4. na geral e subi na bike disposto a recuperar ao menos uma posição.
Com um ótimo pedal consegui forçar muito e passei dois atletas, entrando na última corrida em segundo, ao lado do primeiro colocado na geral.
Já no inicio da corrida passei o primeiro e consegui liderar á prova, mas nos metros finais infelismente fui ultrapassado por um atleta e fechei a prova como Vice-Campeão na Geral, resultado esse que me agradou muitíssimo.
Em anexo segue a foto de mais um Amigo "Chico" de Itanhaém, (Primeiro colocado em sua categoria) que conheci na prova e que com certeza será mais um companheiro de Pedal, por estas trilhas afora, coisa que só o esporte pode nos proporcionar, fazer novas amizades, se divertir bastante e conhecer novos lugares.
Agora espero poder descansar um pouquinho, pois daqui a duas semanas farei o Trofeu Brasil de Triathlon e estrearei na categoria Amador Elite na distância olímpica (1,5 km natação, 40km bike, 10 km corrida).
Abraço á todos e bons treinos.

SP. OPEN DE BIATHLON - 5. ETAPA

No sábado dia 20/11/2010 participei da última etapa do SP Open de Biathlon em Santos.
Como estava em 4. no campeonato, esperava conquistar ao menos um pódium para manter a colocação no campeonato.
Ao entrar no mar para um aquecimento leve, não me senti muito bem e achei que não ia fazer uma prova legal, mas dada a largada, consegui fazer uma natação muito boa mais uma vez, e na corrida consegui ultrapassar 4. atletas de minha categoria, inclusive um deles no sprint final e conquistei a 3. colocação na prova, dentre 14. atletas em minha categoria, cravando o tempo de
00:22:22.
Já no campeonato fechei o ano na 4. colocação.
Amanhã irei á Bertioga, todo acabado, mas mesmo assim vou participar do Duathlon Bertioga.
Até lá.

TRIATHLON SANTA CECÍLIA TV - 4. ETAPA



Com grandes espectativas, participei no dia 14/11/2010, da 4. etapa do Triathlon Santa cecilia Tv em São Vicente.


Após inúmeros treinos, estava confiante em fazer uma ótima prova, e manter a liderança no campeonato, mas infelismente nada aconteceu como planejado.


Na natação, percebi minha evolução e nadei muito bem, entrando na primeira transição junto com os atletas da frente.

Já na bike consegui forçar bastante, e na segunda volta consegui um vácuo com os líderes da elite, mas no inicio da terceira o inesperado aconteceu. Ao perceber um barulho estranho vi que meu pneu dianteiro furou, ou seja, Adeus prova.
O mais espantoso é que estava estreando pneus novos, marca Continental Top Race, mas infelismente aquele não era meu dia.
Ao perceber, meu ritmo baixar um atleta "Uelton" gentilmente cedeu um tubo de CO2, mas este durou apenas 1 minuto, assim sendo, fiz 2 voltas e meia com o pneu furado, e ironicamente assisti vários atletas me passando sem poder esboçar reação alguma.
Já na corrida, o psicológico estava péssimo, mas na raça terminei a prova.
Resultado, de 3. colocado cai para 7. colocado (dentre 14 atletas) após o incidente e infelismente fui vice campeão no campeonato devido á isto.
Bom, se acontece com todos, comigo não é diferente né.....
Agradeço ao novo amigo Uelton pelo CO2 e que venha o SP Open semana que vem.
Abraço á todos.




segunda-feira, 18 de outubro de 2010

SP. OPEN DE BIATHLON - 4. ETAPA



No último sabado, dia 16/10/2010, aconteceu em Santos a 4. etapa do SP Open de Biathlon.

Devido á Maratona na Argentina, na semana passada, eu não deveria participar desta prova, e continuar minha recuperação.

Como já esta inscrito, pensei bem, e resolvi participar somente para relaxar, e curtir a prova.

Quando cheguei no local, fiz um aquecimento no mar e quando fui correr um pouco na areia, minhas pernas pareciam travadas, e isso me preocupou bastante.

Dada a largada, consegui nadar bem, mas acabei demorando um pouco na transição, afinal ainda estava bastante cansado, mas na corrida consegui imprimir um ritmo legal e fazer uma corrida bacana.

No final, dentre os 14. atletas de minha categoria, sobrou um pouquinho de perna para beliscar o pódium e conquistar a 5. colocação.

Agora que venha a final da Copa Pedal Leve de Mountaim Bike em São Roque.

Abraço á todos e bons treinos.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

MARATONA DE BUENOS AIRES 2010 = MARATONA DE BOSTON

No domingo dia 10/10/2010 realizei meu primeiro sonho internacional. Neste dia tive a oportunidade de participar da Maratona de Buenos Aires na Argentina.
Ao entrar naquele país fui surpreendido pela beleza da cidade, e principalmente pela paixão e orgulho que os Argentinos tem pela sua nação, coisa que não existe por aqui.
No sábado cedo, os conselhos de meu treinador era para descansar o dia todo, mas como estava com minha namorada e minha mãe, fiz um city tour cedo e uns passeios á tarde no bairro da Recoleta.
Na manha da corrida, acordei bem, independente de estar um pouco cansado, e peguei um taxi rumo ao estadio do River Plate para a largada. Antes da largada conheci um senhor americano, " Dead Guy", que é integrante do clube Marathon Maniacs, o cara em 7 anos correu "apenas" 84 maratonas, só de conversar com o cara já foi uma experiência única, sendo que peguei seu e-mail e ele já está me chamando para correr nos states.
Como fiz a Maratona do Rio em 03:28:22, meu objetivo era fazer 1 minuto a menos nesta prova.



Antes da largada, tocou o hino da Argentina e os caras ficaram loucos, pulando, aplaudindo e gritando "Le, le, le". Mais alguns segundos depois, um filme venho á minha cabeça, e lembrei de como comecei, de todas as minhas dificuldades e de minha incansável luta, nos estudos e depois nos esportes, dos treinos na chuva, á noite, etc, assim sendo não aguentei e duas lágrimas desceram meus olhos ao pensar que estava tendo a oportunidade de correr em outro país.
Dada a largada, consegui imprimir um ritmo muito bom, de 00:04:10/min.
Chegando na meia maratona cravei 01:33:00 e percebi que podia fazer um ótimo tempo naquela dia, e foi ai que aquele sonho praticamente impossível para mim, o índice para a Maratona de Boston, começou a parecer possível.
Nos km seguintes fui mantendo o ritmo, mas as bolhas nos pés apareceram no km 29.
Como ainda me sentia bem, comecei a pisar forte com o intuito de estourar logo as bolhas, ou seja, se era para doer a hora era esta, afinal o meu indice tão sonhado ainda estava nos planos.



Por volta do km 38, ainda estava forte, mas pensei inúmeras vezes em desistir, e tentar o tempo no ano que vem na Maratona de Porto Alegre, mas fui levando com todas as dores possíveis.
No km 41 olhei no relógio e vi que era possível. Os Argentinos parecendo saber da situação gritavam loucamente "Fuerza, voçê puede", e em seguida vi o pórtico de chegada e consegui ainda forçar mais um pouquinho.
Passei pelo pórtico em 03:08:40 e sabia que ia chorar feito uma criança, mas as inúmeras caimbras e dores não deixaram que isto acontecesse.
No final não acreditava, afinal realizei um sonho que achava ser impossível para mim, consegui o índice para a Maratona de Boston, ou como é conhecida no mundo "a maratona dos corredores de verdade".
Em minha idade o tempo necessário é abaixo de 03:10:00, agora tenho 2011 ou 2012 para correr nos Estados Unidos, não com amadores, mas sim ao lado dos melhores do mundo.



Agradeço á todos pelo apoio, principalmente á Deus, minha mãe, minha namorada, e meus patrocinadores Termaq e Área de Treino.

Sonhos á parte, provavelmente em Abril do ano que vem a Ultramaratona Two Oceans na Africa do Sul, será bem vinda.
Cape Town e Nelson Mandela que me aguardem.
Abraço á todos e bons treinos.




sexta-feira, 1 de outubro de 2010

X-TERRA TRIATHLON ILHABELA - " A GUERRA"




Olá amigos, com o intuito de buscar novos desafios, resolvi mudar de ares e encarar um triathlon off road, e o escolhido foi o tão falado x-terra em Ilhabela. Como em minha primeira maratona que resolvi encarar logo uma das mais dificéis do país, no X-terra não foi diferente, afinal este é considerado o triathlon com o circuito de mountaim Bike mais técnico e dificil da País.


Um dia antes no simpósio, o palestrante passou aos atletas algumas dicas dos 1500m de natação, 29km de Mountaim Bike e 9km de corrida em trilhas. Ele tratou de deixar bem claro que a bike estava muito "foda" devido á chuva, e disse que na famosa pedra do urubu 60% dos atletas caem da bike em uma descida alucinante, isso quando o tempo está seco, agora imagine com toda a chuva que estava caindo?


Na manhã da prova tomei um café na pousada e estava tranquilo, afinal estou gostando cada vez mais de sofrer nessas provas longas que venho encarando ultimamente.

Nos instantes antes da largada não posso negar que a adrenalina estava a mil, mas após um aquecimento no mar com minha wet suit, a tranquilidade acabou voltando ao normal.
Na largada, larguei bem e mantive um ritmo constante. Embora estivesse garoando, consegui surpeendentemente nadar em ritmo muito bacana, o que chegou até a me espaantar no final, devo isso aos treinos que meu treinador Felipe Guedes vem me passando, melhorando bastante minha natação. Após uns 800 metros, saimos do mar e corremos alguns metros, para em seguida pular de uma plataforma e completar mais 600 metros de natação. Com minha impolgação, pulei e não segurei os óculos que acabaram saindo, mas nem isso foi capaz de me atrapalhar, afinal aquele era o meu dia na natação.
Com uma boa natação, pensei agora na bike vai ser só sucesso, afinal estou acostumado em provas lamacentas em diversas montanhas, mas as coisas não foram bem assim.
Logo no início minha bomba caiu do quadro 2 vezes e devido ao nervosismo acabei jogando ela fora e fui sem bomba mesmo, ou seja, se o pneu furasse eu estava na roça.
O circuito era muito dificil, com muita lama, e intermináveis subidas, sendo que em várias partes era impossível pedalar. Ao chegar na famosa pedra do urubu foi batata, a bike embalou e os freios não seguravam nada, sendo que ao passar em um buraco, literalmente voei morro abaixo. Levei um capote e ganhei de vários arranhões e cortes pelo corpo, além de bater o joelho em cheio no chão, mas isso não foi capaz de atrapalhar a prova, afinal aquilo estava muito divertido, estava todo sujo, cansado, esfolado, esgotado, e curtindo pra caramba. No total, cai umas 5 vezes durante a bike.
Já na corrida, estava muito cansado e logo no inicio uma subida monstruosa nos dizia que a sessão de tortura ainda estava longe de seu fim. Quando entramos na trilha, muita lama e mata fechada num sobe e desce constante. Para minha sorte esqueci de tirar as luvas após a bike, o que me ajudou a me segurar nas árvores afinal era impossível nãao escorregar durante a trilha lamacenta. Assim como na bike, levei vários tombos durante os intermináveis 9 km de corrida e no final consegui fechar a prova em 03:46:10.
Fiquei na 50. colocação no geral dentre 93 atletas, e fiquei muito satisfeito, afinal, além de ser minha primeira, esta é uma prova que não existem simples aventureiros que participam só para terminar a prova, ou seja, os 93 atletas são guerreiros que estão preparados para sobreviver a uma batalha.
Adorei de mais a prova, e com certeza esta será a primeira de muitas, se Deus quiser, afinal curti pakas. Infelismente não tenho fotos, mas pelo estado da bike dá para se ter uma noção, afinal até dentro de minha boca tinha lama, eca.
Maluquisses á parte, á noite resolvi encara a Night Trail Run, 9km em trilhas também.
Larguei bem tranquilo, mas por volta do quilometro 4 comecei a passar mal, uma forte dor no estomago, começou a me incomodar bastante, acredito que tenha sido o grande consumo de suplementos durante a manhã. No meio da prova conheci um camarada, chamado Bruno também, que foi conversando comigo e que me ajudou a completar a prova, com fortes dores no estomago. Nunca mais encaro dois desafios assim no mesmo dia.
Peço á todos que não só trabalhem em suas vidas, mas saiam de casa e vão curtir a vida e a natureza, afinal elas são simplesmente demais.
Agora que venha a Maratona de Buenos Aires dia 10/10. To chegando Maradona.
Abraço a todos.

MEIA MARATONA PRAIA GRANDE 2010




Olá amigos, no domingo dia 12 de setembro, participei da Meia Maratona de Praia Grande. Como farei a Maratona de Buenos Aires dia 10 de Outubro, resolvi encarar a prova apenas como treinamento para a Maratona, mas como a carne é fraca, resolvi forçar durante a prova e consegui manter um bom ritmo até o final da prova.


O clima estava bom, mas nos primeiros 10 km encaramos um vento forte contra, e assim como no ciclismo, consegui pegar alguns vácuos atrás de alguns atletas, o que ajudou e muito no meu desempenho, já na segunda metade da prova, o sol passou a castigar um pouco, mas não chegou a atrapalhar o ótimo clima da prova.


Ao cruzar o pórtico de chegada cravei os 21km em 01:28:57 e fiquei em 18 dos 149 atletas da minha categoria e em 111 dos 1300 atletas no geral.


Adorei o treino, principalmente por baixar em 8 minutos meu tempo, com certeza o inicio dos treinamentos com a acessoria esportiva começam a dar um resultado positivo. Agradeço ao meu treinador Felipe Guedes.
De quebra, no final tive a oportunidade de conhecer ninguem menos que o Maratonista Adriano Bastos, só Heptacampeão da Maratona da Disney. Embora o papo tenha sido breve, posso relatar que o cara é super humilde e gente fina, além de correr pra chuchu.
Abraço a todos e bons treinos.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

TRIATHLON SANTA CECÍLIA TV - 3. ETAPA


Dia 29 de Agosto/2010 tive a oportunidade de participar da 3. Etapa do Triathlon Santa Cecilia TV em São Vicente. Como o clima estava frio, usei minha wetsuit na natação e acredito que meu desempenho vem melhorando a cada dia, embora ainda esteja engatinhando, se comparando aos outros atletas de nivel alto.

Como saí um pouco atrás na natação, não consegui pegar um pelotão na bike para ficar no vácuo, então fiz a primeiraa volta sozinho, o que me cansou bastante. Já na segunda volta em diante, pude ir revezando com outros atletas e fiz um pedal melhor.

Na corrida mantive um ritmo constante, talvez poderia ter sido melhor, mas consegui fazer uma boa prova, sendo que no final, consegui alcançar um atleta da minha caategoria no sprint, passando o mesmo, praticamente á uns 5 metros do pórtico de chegada, conquistando assim a 3. colocação em minha categoria, fechando a prova com o tempo de 01:12:33.

Com este resultado, continuo mantendo a 1. colocação no campeonato na minha categoria, mas estou focado no meu proximo triathlon, o x-terra em ilhabela, minha estréia em triathlon off-road.

Bons treinos á todos.

Bruno.

domingo, 5 de setembro de 2010

COPA PEDAL LEVE - 2. ETAPA - PIEDADE - SP

No domingo dia 22/08 participei da 2. etapa da copa pedal leve em Piedade/SP. Como conquistei a 2. colocação na primeira etapa em São Roque, esperava poder fazer uma boa prova novamente e continuar bem no campeonato, mas para minha surpresa, as coisas foram um pouco diferentes.


Logo na largada, minha bomba soltou do quadro, e fiquei alguns segundos pensando, se deixava ela lá e ia embora, correndo o risco de furar o pneu, e ficar "na mão", ou pegar ela arrumar novamente no quadro e perder um tempão em relação ao pelotão. Seguindo a lógica, peguei a bomba, arrumei, e fui pedalar atrás do prejuízo.


Como o circuito era muito técnico, sofri bastante durante a corrida, sendo que em uma descida em single track, deu a lógica, ou seja, levei um tombo, demonstrando minha falta de técnica neste tipo de percurso, e apesar de alguns ralões nos joelhos e cotovelo, levantei e segui em frente, tentando me recuperar mais uma vez.

Apesar de vários imprevistos, consegui conquistar a 5. colocação, e continuei na 2. colocação no campeonato. Como lembrança, levo um pódium e uns ralões no corpo, mas o que mais me preocupa, é o triathlon x-terra em Ilhabela em Setembro, afinal vou encarar o circuito mais técnico do Brasil em triathlon off-road.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

MARATONA INTERNACIONAL DO RIO DE JANEIRO


Neste domingo último encarei a terceira maratona da minha vida, a Maratona Internacional do Rio de Janeiro. Após a decepção na Maratona de São Paulo este ano, resolvi me preparar melhor para encarar este novo desafio e para minha surpresa, o resultado foi bem melhor do que o esperado.
Antes de mais nada peguei o avião na sexta feira cedo, para conhecer a cidade maavilhosa, um sonho de criança. Embora tenha encontrado o tempo nublado, peguei meu kit na ótima feira da prova, e dei um pulinho na famosa feira do Saara, e como estava com minha mãe fiquei andando e esperando a tarde inteira.
Já no sabado não me intimidei com a fina garoa e passei o dia todo conhecendo o Rio. Logo cedo fui ao maracanã e tive a oportunidade de ir nas arquibancadas, conhecer as instalações e entrar no campo. Após conhecer o templo do futebol rodei todo o centro histórico e as praias (copacabana, ipanema, leblon, etc) e depois fui ao pão de açucar e fiquei maravilhado com as paisagens vistas lá de cima do primeiro e segundo bondes. Já na parte da tarde fui ao Cristo e para meu azar o parque do corcovado estava fechado, mas no domingo após a corrida dei uma esticada até lá, cheguei até a perder meu voo por isso mas realizei o sonho de conhecer uma das sete maravilhas do mundo. Conheci também o bucólico Morro de Santa Tereza no final do dia.




Por volta das 19:30 fui dormir, independente da ansiedade que rasgava minhas veias, afinal eu não parava de pensar na grande prova do dia seguinte.




Ás 04:30 da manhã acordei e ás 05:00 fui para o Aterro do Flamengo, para em seguida ir ao Recreio dos Bandeirantes, local da largada. O clima estava ótimo, beirando os 20 graus e trinta minutos antes fiz um aquecimento e senti a chata dor de lado. meu emocional já ficou meio capenga, mas imediatamente parei o aquecimento e decidi esperar a largada.
Minha intenção era de completar a prova em 03:40:00, tempo limite para entrar no Ranking Brasileiro de maratonistas da revista contra relógio, e para realizar este feito eu tinha que baixar 12 minutos do meu tempo em Curitiba que foi de 03:52:34.
Na largada a multidão atrapalhou um pouco e fechei o primeiro quilometro em 00:05:50, mas tinha consciência que tinha que manter 00:05:00 por km durante os sofridos 42 km. Já no terceiro km fui ultrapassado por dois atletas com tatuagem do Iron Man, e decidi seguir o pace dos mesmos caso aguentasse, e fui junto até o km 21, quando um deles deu uma segurada no ritmo para tomar um sachê de gel, sendo assim, ultrapassei os mesmo e continuei no mesmo ritmo aproximadamente 00:04:45/km. Ao chegar na única subida forte da prova, na ponte de São Conrado, forcei bastante, afinal vinha da prova do desafio da mata atlântica 02 semanas antes e estava preparado para encarar subidas, e foi ai que passei vários atletas. Em Copacabana, lá pelo km 30 estava morrendo de vontade de urinar e avistava alguns atletas parando em banheiros quimicos para urinar, mas parei para pensar, e tinha em mente que estava fazendo uma prova perfeita para minhas limitações é claro, e ao pegar dois copos d´água mandei ver na roupa mesmo e joguei agua por cima. Aquela linda praia com toda a burguesia em sua orla, munida de seus carros importados ou de seus cachorros de raças que eu nem sei pronunciar o nome, presenciou um maluco urinando nas calças e rindo muito por isso, afinal ele estava feliz da vida, pois sabia que além das dores que não eram poucas, estava fazendo uma prova maravilhosa, realizando assim mais um sonho em sua vida.



Por volta do km 33 estava muito cansado e o famoso fantasma da maratona bateu no meu ombro mais uma vez, com o intuito unico e exclusivo de me fazer desistir, mas este era o meu dia e pensei comigo mesmo que hoje seria necessário ele vir junto com sua familia inteira se quisesse me quebrar durante a prova. Já no km 40 estava acabado, mas estava ciente que estava mantendo o ritmo desde o começo e os 2 km finais parece que duraram uns 2 anos para chegar mas o apoio e incentivo da galera na praia me empurravam rumo ao pórtico de chegada.

Ao chegar segurei as lágrimas e agradeci a Deus por mais esta conquista divina em minha vida, e só após isso lembrei de parar o cronometro do relógio, e quando olhei para o mesmo nem acreditei ao ver meu tempo final 03:27:06.
Fiquei super satisfeito em completar minha terceira maratona, e em poder baixar em 26 minutos meu tempo além de poder entrar no ranking brasileiro de maratonas da contra relógio.
Quanto ao Rio, constatei o dito popular afinal ele realmente é lindo, e os poucos cariocas que conheci são gente fina, indiferente do que eu pensava anteriormente.

Já em relação aos treinos, esta semana ficarei parado para descanço, e na próxima voltarei aos treinos para as provas de triathlon que vem pela frente, mas estou com a mente lá na frente pensando nas provas longas que farei em seguida:


- Nissan X-Terra Ilha Bela (Setembro - 2010)


- Maratona de Buenos Aires (Outubro - 2010)


- Maratona de Porto Alegre (Maio - 2011)


- Le Tape Du Tour - França (Julho - 2011)


- Iron Man Brasil 70.3 - Florianópolis (Agosto - 2011)


Bons Treinos á todos.


quarta-feira, 23 de junho de 2010

SP OPEN BIATHLON 3. ETAPA - CIRCUITO DAS PRAIAS 3. ETAPA



Ólá amigos,

No último sábado dia 19/06 participei do Sp Open de Biathlon em Santos de manhã e do Circuito das praias em Bertioga á noite.

No Biathlon, como de costume nadei mal e sai da água em 9. na minha categoria que tinham 12 atletas. Já na corrida, consegui imprimir um ritmo forte cravando o melhor tempo na minha categoria e o 6. melhor tempo geral.

Após ultrapassar 4 atletas, conquistei a 5. colocação.

Já á tarde participei do Circuito das Praias em Bertioga, prova de 10 km de corrida. Durante o aquecimento, pude sentir a incomôda sensação de cansaço nas pernas devido á prova de cedo, mas mesmo assim estava ciente de que seria uma ótima prova.

Durante toda a prova pude manter um ritmo constante e consegui cravar o meu melhor tempo nos 10 km. 00:37:11.
Após sair a listagem, conquistei a 5. colocação dentre os 32 atletas de minha categoria, mas na hora do pódium o locutor não chamou o meu nome. Ao questionar o erro, o


locutor disse que um atleta estava na minha frente, e que o seu chip não tinha computado. Se o chip não computou, como eles sabiam o tempo do atleta?

Como a prova premia equipes, não duvido que tenha acontecido alguma "falcatrua" para beneficiar alguma equipe. Independente disto, consegui baixar meu tempo independente do cansaço, e fico muito satisfeito com a evolução, e quando olho para minha estante vejo os 34 troféus conquistados em 02 anos de competições, ciente de que todos eles foram conquistados em virtude de muito treino, suor e dedicação, e não por debaixo dos panos.

Até mais e bons treinos...e que venha o Troféu Brasil de Triathlon em Santos semana que vem.















quarta-feira, 26 de maio de 2010

TRIATHLON SANTA CECILIA TV - 2. ETAPA

No último domingo aconteceu a 2. Etapa do Triathlon Santa Cecília Tv, na praia dos milionários em São Vicente.
Com a temperatura próxima dos 23 graus, a água do mar estava muito gelada, e devido a falta de uso de minha WetSuit, decidi nadar com a roupa normal de triathlon e passei um frio lascado no mar. Como de costume não fiz uma boa natação e sai do mar na última posição na minha categoria, ou seja, 12. colocado.
Já na bike, fiz as 2 primeiras voltas do circuito um pouco solitário, mas nas próximas 2 consegui entrar no vácuo de alguns atletas e continuei em um ritmo forte, sendo que nas 2 últimas perdi o vácuo, mas consegui manter um ritmo forte, mandando entre 37 e 38 km nas retas.
Em relação á corrida, também consegui seguir em um ritmo bom e constante independente da fina garoa que chegou á atrapalhar um pouco, principalmente a parte da bike, devido ao asfalto liso.
No final completei a prova em 01:09:57, baixando assim o meu tempo em 4 minutos. Dentre os 12 atletas da minha categoria, cheguei na 4. colocação, recuperando 8 posições durante a bike e a corrida. Já em relação ao 1. colocado cheguei á apenas 00:01:18 atrás, o que chega a empolgar para a
próxima etapa.
Como cheguei em 1. lugar na primeira etapa, acredito que ainda esteja em primeiro no campeonato.







Próxima prova: Gatorade Biathlon Series - 3. Etapa - Ilhabela (12/06/2010)


Grande abraço á todos e bons treinos.

terça-feira, 4 de maio de 2010

MARATONA INTERNACIONAL DE SÃO PAULO

"Sofrimento Incomum, Dores Intensas, Caimbras Multiplas, e um grande susto no final" ..... Com largada ás 09:00 da manhã em um sol de lascar, graças á TV Globo, e minha falta de treino além de excesso de confiança, passei por um dia que até então não esperava que pudesse acontecer.
Como vinha treinando para as provas de triathlon, achei que apenas um treino de 33 km seria o bastante para encarar a segunda maratona da minha vida, afinal de contas, no ano passado completei a Maratona de Curitiba sem problema....mas não levei em consideração que me preparei arduamente durante 02 meses para aquela prova.
Ao lado da multidão de corredores, aproximadamente 20.000, estava muito empolgado para participar de mais uma Maratona. Durante a largada o sol já radiava intensamente, mas indepente deste detalhe, iniciei em meu pace planejado (5min/km) e fui mantendo até os primeiros 10 km, a partir dai meu ritmo começou a cair um pouco, mas nada fora do comum. Por volta do km 17 as coisas já começaram a se complicar, e minhas pernas começaram a pesar, fato que eu esperava que acontecesse lá pelo km 27. Devido á falta de treino comecei a sentir fortes dores já no km 22, mas minha insistência continuou me levando rumo á chegada independente das cãimbras que começavam a aumentar cada vez mais. Como de costume aos não preparados, quebrei no km 33, e fiz um pipi stop em uma arvore dentro da USP, e continuei correndo vagarosamente, mas as dores eram insuportáveis, mas aquela frase antiga não saia da minha cabeça, (O sofrimento é passageiro, desistir é para sempre) independente das consequencias que viriam depois. Daí em diante segui em um ritmo muito lento, sendo que nas subidas e descidas não aguentava forçar as pernas e era obrigado a caminhar.
Quando olhava para a frente e para os lados, avistava inumeros corredores sentados no meio fio,e outros andando passando por sofrimento semelhante ao meu.
A cada metro percorrido as dores aumentavam cada vez mais e por volta do km 38, comecei a sentir nauseas....mas como vaso ruim não quebra...continuei minha corrida rumo ao tão sonhado pórtico de chegada no parque do Ibirapuera.

Á uns 200 metros antes do pórtico, duas lágrimas desceram meu rosto, misturando com o suor, mas eu estava tão ruim que nem imagino se as mesmas eram de dor ou de emoção. Ao chegar tive tempo apenas de agradecer á Deus, conferir meu tempo no cronometro (04:09:32),pegar minha medalha e me jogar no chão.
As caimbras eram intensas, e a nausea aumentava. Tentei vomitar, mas devido a desidratação não conseguia mandar nada pra fora. Após isso encontrei meu cunhado e irmão de maluquises esportivas e aventureiras por esse mundão afora. Ele que completou sua primeira 25 km estava acabado, mas se assustou bastante ao ver o meu estado. Após um breve descanço, tentei caminhar até o carro mas andava poucos metros e voltava a se jogar no chão, e foi ai que passei por um grande susto.
Tive uma queda de pressão, minhas mãos tremiam intensamente, minha vista já estava toda embaçada e a fraqueza era total, afinal já estava quase desmaiando. Consegui comer um gel de carboidrato com pão de mel e torrone e após uns minutos fui melhorando aos poucos. Durante os maus bocados que passei, pensava a todo momento em desistir de todos os treinamentos, e viagens e continuar a viver minha vida antiga, ficando em casa e curtindo a vida na medida do possível como a maioria das pessoas.

Como disse no inicio, paguei um preço alto pala falta de treino, e peço á todos que se preparem sempre, antes de praticar qualquer atividade física. Já em relação á minha decisão de parar com tudo.........
Estive pensando bem, e cheguei á conclusão que Deus me deu esta vida para que eu possa aproveitá-la e me divertir á beça. Após esta Maratona aprendi mais sobre mim do que qualquer outro dia de minha vida, e independente dos maus bocados meus finais de semana não serão sentado no sofá assistindo televisão ou passenado pelo shopping praticando o consumismo desenfreado que afeta grande parte da população, mas sim aproveitando intensamente á cada instante, viajando e descobrindo lugares diferentes e principalmente se divertindo seja nadando no mar ou em riachos.....seja correndo em ruas desconhecidas ou em trilhas sendo observado não por webcans, mas sim por animais que chegam a se sentir ameaçados por estarmos em seu território, mas que sabem que assim como eles queremos apenas aproveitar livremente cada instante pulsado pelo nosso coração....ou seja em cima de nossas magrelas, nosso brinquedo favorito, que nos faz feliz a cada sprint finalizado e faz nossa veia explodir de adrenalina nos inumeros Downhills morro abaixo pelas matas desse Brasil afora.
Resumindo, vou continuar viajando, praticando esportes e vivendo a vida a cada final de semana até quando Deus quiser que assim seja, e agradeço muito á ele e também minha mãe, minha namorada, meu irmão e meus amigos que me apoiam, porque no final das contas não quero chegar no final da minha vida todo legal, com um corpo e aparência bonitos e cheio da grana...mas sim quero chegar lá bem desgastado, meio que derrapando...e acima de tudo poder soltar um grito: CARAMBA ESTA VALEU APENA.
Próxima Prova: Triathlon Santa Cecilia TV dia 23/maio
Maratona do Rio em Julho e Maratona de Buenos Aires em Outubro confirmadas (Desta vez vou me preparar...rs)
Bons Treinos á todos....
inté.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

SP OPEN DE BIATHLON - 2. ETAPA - SANTOS




Olá Pessoal.


No último sabado, participei da 2. etapa do SP Open de Biathlon na Ponta da Praia em Santos.
Tudo estava perfeito para uma ótima prova, mar tranquilo, sol e sem vento algum.
Em minha categoria tinham 18 atletas inscritos, e pude fazer uma boa largada, mas ao contornar a primeira bóia...meu óculos novo da Speedo modelo XD, o qual eu estava usando-o pela segunda vez, soltou a vedação e a água entrou em meu olho direito.....tive problemas com o olho que ardia devido ao sal da água e ao contornar a segunda bóia fiquei completamente perdido e depois de algum tempo percebi que estava um pouco longe do trajeto correto, atrapalhando assim meu desempenho na natação, que por sinal não é lá essas coisas. Sai do mar em 16. na minha categoria, e durante a corrida me esfocei ao máximo fazendo o terceiro melhor tempo na corrida, sendo assim, ultrapassei nove atletas de minha categoria, chegando em 7. lugar, no final, com o tempo de 00:25:03. Sei que poderia ser melhor, mas infelismente a natação ainda não é o meu forte, e ainda por cima acontece um problema, ai as coisas complicam mesmo.
Independente de estar na 4. colocação no campeonato, não fiquei muito satisfeito com o resultado é claro.


Já no domingo ia fazer um treino de transição, mas resulvi voltar atrás de minha decisão de desistir da Maratona de São Paaulo, (até porque já estou inscrito na Maratona do Rio de Janeiro e na Maratona de Buenos Aires) devido ao meu problema no menisco do joelho esquerdo. Achei que de alguma forma devia ao menos me esforçar para encarar este desafio e fiz um treino (longão) para testar o joelho, e após correr 33 km na areia da praia no solzão de domingo, constatei que meu joelho está bom, Graças a Deus, então vou participar da Maratona de São Paulo, afinal já estou inscrito.
No próximo domingo tem a 2. etapa do Circuito das Praias de Corrida em Itanhaem, o que servira com último treino, e no dia 02 de Maio estarei na Maratona Internacional de São Paulo, encarando 42 km de muitas caimbras e diversão.
Até mais e bons treinos a todos.




segunda-feira, 12 de abril de 2010

GATORADE BIATHLON SERIES 2. ETAPA E COPA PEDAL LEVE 1. ETAPA


Olá Pessoal,

No final de semana passado tive a oportunidade de participar de 02 provas, uma de Biathlon e outra de Mountaim Bike.

No sábado ás 14:30hr, participei da segunda etapa do Gatorade Biathlon Series que foi realizada no Guarujá. Para meu azar o mar estava muito revolto, mas por incrivel que pareça, consegui fazer uma boa natação, meu eterno calcanhar de aquiles, e sai do mar em 18. na minha categoria, já na corrida tive um ótimo desempenho e passei oito adversários chegando na 10. posição, dentre os 27 participantes de minha categoria e fechei a prova com o tempo de 00:22:32, meu melhor tempo em Biathlon até hoje.

Não muito satisfeito com minha prova, parti rumo á São Roque para participar da primeira etapa da Copa Pedal Leve de Mountaim Bike. Como de costume estava um frio tremendo na cidade, mas o clima da prova estava super bacana, com muitos atletas inscritos. Sem analizar a altimetria da prova não imaginava o que ia encarar nos instantes pós largada. Após o afunilamento de sempre na largada partimos rumo ao circuito das montanhas....e que montanhas. Sofremos á beça, afinal nem lembro de quantas subidas sofríveis encaramos ao longo do percurso, que teve muito downhill também. Fiz uma excelente prova, forçando muito nas subidas, quando passei no primeiro posto de hidratação o fiscal me disse que eu estava na 5. colocação na minha categoria (Sport Masculino), e em seguida pude ver os três próximos ciclistas juntos á uns 30 metros de distância. Com o coração quase na boca, forcei mais nas subidas e consegui passar os três e manter um minuto de vantagem para os mesmos até o final, chegando na 2. colocação dentre os 40 participantes da minha categoria, fechando a prova com o tempo de 01:04:13. Optei por não me inscrever na Pró devido á prova que participei no dia anterior. Fiquei super feliz pelo resultado e principalmente pela ótima evolução nas subidas.

Que venha a próxima na semana que vem: SP Open de Biathlon - 2. Etapa (Santos) 17/04/2010.

Até mais e bons treinos a todos.

terça-feira, 30 de março de 2010

TROFÉU BRASIL DE TRIATHLON - 1. ETAPA

Olá Amigos,
Domingo dia 28/03 teve início o famoso Troféu Brasil de Triathlon.
Participei desta etapa, a segunda vez minha na modalidade e tive um bom desempenho na prova.
O tempo estava ótimo, calor com céu nublado e como a prova é muito conhecida e divulgada o numero de atletas era muito grande, aproximadamente 880 atletas.
Em minha largada como de costume não nadei muito bem no mar, devido a minha inexperiência e após nadar 750 metros saí da água em 47. na minha categoria, dentre os 59 atletas. Quando passei pela primeira transição me enrolei todo ao deixar a sapatilha fixada no pedal da bike e perdi segundos preciosos, mas na hora do pedal pude recuperar o tempo perdido e passei inúmeros atletas durante os 20 km. Já na corrida também tive um ótimo desempenho nos 5 km e no final da prova consegui chegar em 17. na categoria, ou seja, pude ultrapassar 30 atletas da minha categoria durante a bike e a corrida.
Terminei a prova com o tempo de 1:13:20.
Proxima prova: Gatorade Biathlon Series (Guarujá) dia 10/04
Até mais e grande abraço a todos.