ULTRA BRUNO RIBEIRO

ULTRA BRUNO RIBEIRO

quinta-feira, 26 de maio de 2011


TWO OCEANS MARATHON - 56KM - CAPE TOWN SOUTH AFRICA












































Na segunda semana do mês de Abril, tive a oportunidade de realizar até então a TRIP mais louca da minha vida, de muitas que ainda virão pela frente.

Somente o fato de me inscrever para a Ultramaratona Two Oceans 56km já, foi o bastante para ouvir muitas palavras motivadoras: "Você é louco", "Você vai desmaiar correndo", etc.

Como ia passar uma semana inteira em Cape Town, meu treinador me passou alguns treinos leves para serem realizados durante a semana, para ao menos sair com o minimo de caimbras e bolhas possíveis.

Após enfrentar 9 horas de voo até Johasnesburgo e mais 2 até Cape Town, chegamos acabados ao hotel...e que hotel.

Como todos sabem, que nem gosto de aventura, no dia seguinte eu e minha namorada fomos em um passeio até o Cabo da Boa Esperança, ou Cabo da Tormentas como vemos em nossos livros de história nas séries do colegial. Após conhecermos o lugar épico, no dia seguinte fiz talvez a coisa mais louca da minha vida. Como tinha feito o curso de mergulho em Santos, resolvi mergulhar com o assustador Tubarão Branco, animal este que só existe na Africa do Sul e Australia. Após 2 horas de viagem de madrugada chegamos em uma cidadezinha e parecia que estavamos nos cenários do filme Tubarão, classico de Spielberg. As gaivotas voavam e gritavam sobre nossas cabeças, o frio era tremendo e o mar super revolto. Após um café, na agencia local, pegamos uma lancha e partimos mar adentro por 1 hora até chegarmos em uma ilha repleta de focas, ou seja, o lanche do grande Branco. Em alto mar, a equipe jogava restos de peixes e sangue para atrair os tubarões, mas parece que a comida não fazia efeito algum. Após uns 30 minutos olhavamos para o mar já quase sem esperanças, quando derepente uma barbatana imensa sobe em frente nossa lancha. Neste instante, não senti medo, pois aquele gigante foi capaz de paralisar todos os iniciantes lá presentes, eu, minha namorada Daiane, e 2 mulheres Francesas.

Sem pensar no perigo, entrei na jaula e encarei a agua que estava em 10 graus. Para nossa sorte, 4 tubarões (2 fêmeas, 1 macho e 1 filhote) estavam no local, e ficamos uns 40 minutos observando-os, sendo que 1 femea tinha 4,5 metros.

Talvez esta tenha sido a experiencia mais impressionante da minha vida, e o que marcou foi aquele animal imenso que apenas vive em seu habitat sem esboçar nenhum ataque á nós, totalmente diferente do que vimos em filmes e nos noticiários.

No outro dia visitamos a melhor regiao de vinhos de todo o continente, Stellembosh, e degustei vinho o dia todo, e a tarde visitamos uma praia repleta de pinguins, mais uma maravilha da natureza, mas o melhor ainda estava por vir.

No dia seguinte subimos a famosa Table Mountaim e não tenho palavras para descrever as paisagens repletas de rochedos e cânions, um lugar impressionante. Para os que quiserem tenho fotos, apenas umas 1200 de toda a viagem.

Na parte da tarde fui a feira da marathona pegar meu kit, e foi ai que lembrei de um pequeno detalhe: Não treinei nenhum dia sequer. Ao ver vários atletas com camisas e tatuagens da Conrades (Ultramaratona de 86km famossisima na Africa), vi que o bicho ia pegar para o meu lado no dia seguinte.

Na manhã seguinte fui ao local da corrida com o amigo de Brasilia Luiz Rech, futuro companheiro de maratonas pelo mundo afora. Já no local sofri bastante com o frio, afinal meu nariz sangrava, devido ao rompimento de alguns vazos nasais. Ás 6;20 da manha o hino da Africa do Sul tocou, e um tiro de canhão deu início a dificil prova.

Os 10 km iniciais foram facéis, afinal o percurso era plano, mas apartir daí, foram mais 46 km de subidas e descidas, costeando os 2 oceanos em meio á precipicios e paisagens deslumbrantes.

Fui fazendo uma prova constante e fechei os 42 km em 03:33:21, e este devido á este ritmo forte paguei caro logo em diante.

No km 48 minhas unhas latejavam....as que ainda restavam pois 2 já tinham ido, e sentiam dores e caimbras no corpo todo, sendo assim não aguentei e resolvi andar um pouco. no km 50 entramos em uma floresta paisagistica. Tentei trabalhar a mente, mas não conseguia, independente do apoio dos Sul aficanos, fato constante durante toda a prova.

fui revezando corrida e caminhada até chegar na Universidade de Cape Town totalmente destruido, mas isso não impediu de cruzar o portico de chegada em 05:14:55 totalmente feliz da vida.

Agradeço á Deus por mais esta conquista maravilhosa em minha vida, além de minha namorada que sempre me acompanha nessas loucuras, além dos amigos aqui no Brasil, e os que fiz durante a viagem, Africanos, Americanos, Neo zelandeses, etc.

Agora de que venha o Iron Man 70.3, maratona de Boston e Iron Man 2012.....(Aucland Marathon - New Zealand 2011..será????)

Curtam a vida e o mundo, pois ele é maravilhoso.

Abraço e bons treinos a todos.

inté






Um comentário:

  1. Legal o Post Brunao !! que venham as provas agora !! segue meu blog ai http://letriathlon.blogspot.com/
    ateh.. nao sei fazer o blog direito eh um pouco complicado !

    ResponderExcluir