ULTRA BRUNO RIBEIRO

ULTRA BRUNO RIBEIRO

domingo, 15 de abril de 2012

MARATONA DE SANTIAGO - CHILE 2012




Olá Pessoal. Após algum tempo longe das provas, visando os treinamentos rumo ao meu primeiro Iron Man Brasil daqui á 45 dias em Florianópolis, encarei uma Maratona, não só para curtir o local, como todos sabem que estou acostumado fazer em minhas viagens, mas também como um treinão, afinal também terei de encarar 42 km no meu próximo desafio.
Desta vez, acompanhei meu cunhado, Leandro, que estava estreando na distância.
Após 3 conexões, chegamos em Santiago na madrugada de Sábado, bem acabados, e no saguão internacional do aeroporto local, vimos uma multidão gritando bastante, em certo momento cheguei até a pensar em assalto, arrastão, ou sei lá o que....mas rapidamente voltei á realidade e me dei conta que não estavamos mais no Brasil. O motivo de todo aquele alvorosso, era a banda Foo Fighters que estava chegando no País também para se apresentarem no evento Lollapallosa (será que é assim que se escreve esta jossa???). Como não sou fã da banda, e muito menos do Nirvana, nem dei muita atenção ao vocalista, mas não perdi a oportunidade de tirar uma foto com o baterista da banda, relembrando assim os velhos tempos de baterista dos Tommyknockers.

Chegamos no hotel por volta das 3 horas da madrugada, e após conversarmos um pouco fomos dormir. Na manhã seguinte já acordei ás 6 horas, enquanto minha noiva Daiane e meu cunhado Leandro, desfrutavam da 37. dimensão de seus sonhos. Para não perder tempo já saí na rua para dar umas voltas e encontrei uma vendinha, o qual entrei para comprar algumas frutas e pães para o café da manhã.

Como o Leandro já tinha pego o kit no dia anterior, afinal, ele viajou um dia antes, fomos até a bonita e organizada feira do evento novamente só para conhecer e bater algumas fotos, e após um belo almoço no mercado central de santiago em frente a Praça de Las Armas, seguimos rumo ao meu principal objetivo naquele país.


Estava muito afim de correr aquela Maratona, mas é evidente que eu queria explorar os cânions da maravilhosa Cordilheira dos Andes.
Durante o trajeto em uma van, saímos de Santiago que está á 530m acima do nível do mar, e subimos para 2900m até Vale Nevado, local que serve de abrigo á milhares de turistas que procurar a prática do Ski e Snowboarding.
Só o caminho até lá já vale a pena, pois a estrada é sinuosa, com intermináveis curvas fechadas e extremamente perigosas, fato este que rendeu um episódio no programa estradas mortais da National Geographic, sendo esta a 9. estrada mais perigosa do mundo.


Para se ter noção, tinha até um amigo que fizemos lá no Chile, que é Comandante de Avião e Helicóptero, e disse que nunca tinha passado tanto medo em sua vida.

Chegando ao topo, o silêncio daquele lugar inóspito nos fazia pensar em como o povo inca viveu por lá a séculos atrás.

Ao respirar aquele ar seco, agradeci á Deus por mais esta oportunidade, enquanto observava o voô dos Condores, aves que lá vivem e estão no topo da cadeia alimentar do local.

No dia seguinte, voltei a realidade e de madrugada fomos até a largada para encarar minha 7. maratona.
O tempo estava perfeito, e o percurso não era tão desafiador, com algumas subidas fortes, mas com descidas também.
Larguei bem, e segui em frente com o intuito de fazer a prova toda com um pace de 5min/km, para fechar em algo em torno de 03:30:00.
Conforme desejava, consegui manter o ritmo pretendido, mas no km 20 o calor começava a aumentar e o ar ficava cada vez mais seco, mas independente disto, continuei mantendo o ritmo até o km 32, onde as dores nas coxas, joelhos, panturrilhas, etc, apareceram como sempre em uma maratona.
Independente do perrengue, que se iniciava, consegui apertar um pouquinho mais e mantive um ritmo progressivo a partir daí, o que me levou a fechar a prova em 03:27:10.
Fiquei super satisfeito com o resultado, afinal foi um treino e tanto, o que me motiva mais para o Iron, é claro que lá terei que nadar e pedalar muito, mas deixa o que vai acontecer para que aconteça no dia 27/Maio.
No dia seguinte, conhecemos as cidades de Viña Del Mar, e Valparaíso, dois lugares extremos, onde a pobresa de Vina Del Mar faz divisa com a riqueza de Val Paraíso, mas estas diferenças perdem suas forças quando a mãe natureza resolve acordar, e nos amedrontar, afinal, as duas cidades são vítimas constantes dos terremotos e tsunamis que assombram o País eternamente.
Em Valparaíso, fomos até uma praia, e pude entrar no mar e ter o privilégio de molhar meus pés no oceando pacífico. Lá pude constatar o que todos dizem, a água é muito gelada e com cheiro muito forte, fruto das inúmeras colônias de algas e corais que lá vivem.
Continuo vivendo minha vida dia após dia, curtindo e explorando muito, conhecendo lugares maravilhosos ao lado da Daiane, fazendo boas amizades, e dando boas risadas.
Parabenizo o Leandro pela sua primeira Maratona. Valeu brother, espero estar ao seu lado na sua centésima, e espero que tenha curtido este novo desafio.
Quero agradecer á Daiane pelo arroz que fez após a maratona, estava tão faminto que aqueles dois pratos fundos que comi, mais pareciam o everest do que o topo da cordilheira dos andes.
Um abraço para todos os brasileiros que conhecemos na corrida, além do casal do Rio de janeiro em Valparaíso, do Chileno dono da Apart, torcedor doente da Universidade do Chile, e todos que não lembro agora...além é claro do garçom chileno do restaurante, que ao falar que era corintiano, ele simplesmente disse que ninguem era perfeito.
Valeu pessoal.
FAÇAM O BEM UNS AOS OUTROS.

Um comentário:

  1. Parabens a todos nos Brunao, muito legal esse post sobre a viagem e a maratona fiquei muito contente em ler e relembrar os poucos porem inesqueciveis dias que estivemos no chile. Vamos em frente, muita saude e relembrando que dia 27/05 estaremos em Floripa para acompanhar um dos maiores de seus desafios bem de perto. Muita paz e saude, ateh breve meu irmao!!

    ResponderExcluir