ULTRA BRUNO RIBEIRO

ULTRA BRUNO RIBEIRO

sexta-feira, 15 de março de 2013

COPA PAULISTA DE CORRIDAS DE MONTANHA - 2. ETAPA MOGI DAS CRUZES


Ainda me sentindo um verdadeiro bagaço do Cruce de Los Andes, e iniciando os treinos para o Iron Man Brasil “já” em Maio, resolvi voltar logo para a diversão e me inscrevi para a segunda etapa da Copa Paulista de Corridas de Montanha, prova realizada no famoso Pico do Urubu em Mogi das Cruzes.

Estava um pouco preocupado, afinal seriam 12 quilômetros com uma subida monstruosa pela frente, e sentia o cansaço acumulado da prova nos Andes. Quando fiz um aquecimento antes da prova, me sentia totalmente travado, mas sabia que no momento que soasse aquela famosa buzina indicando a largada, seria pernas pra que te quero, e que se lasque o cansaço e dor.

Como já conheço todo o percurso, sabia exatamente o que fazer, para pelo menos completar a prova bem.

O primeiro quilômetro em descida, fui tranqüilo, enquanto muito atletas me passavam, literalmente descendo a bota, mas eu sabia que o preço a ser pago na subida seria alto.

Ao chegar no temível pico do urubu, todo mundo subia quase que engatinhando bufando desesperadamente, á procura de uma quantidade de ar maior que á suportada por seus pulmões.

Eu também estava mal, mas conseguia seguir no ritmo da galera, e sabia que após a subida existiam inúmeras descidas técnicas, e com certeza tiraria proveito disto.

Já no topo, pude avistar aquela vista MARAVILHOSA da cidade de Mogi das Cruzes, e como de costume, agradeci á Deus, por aquela oportunidade única e á partir daí literalmente “desci a bota” naquelas descidas por entre a mata fechada.

Como disse anteriormente, já conhecia o local, e forcei bastante, ultrapassando vários atletas que seguravam um pouco o ritmo, afinal, o risco de um belo tombo e possível lesão era grande.

No último quilômetro encaramos uma subida forte novamente e quando olhei para trás, uns cinco atletas vinham em minha cola, mas assim como eu, todos estavam bem estragados e consegui manter minha posição.

No final fechei a prova em 01:22:39 na terceira colocação na categoria, entre 15 atletas, totalmente acabado, mas a diversão por estar naquela natureza tão linda vale muito mais do que qualquer sofrimento ou dor.

Agora que venha o Iron Man novamente, afinal, tenho 16 horas para cruzar a linha de chegada.

Façam o bem uns aos outros.

Bons Treinos.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário